Só deu Lula no Centro de Convenções

Publicado em 18/06/2022 as 22:53

Muita gente, muito entusiasmo e muitas emoções no Centro de Convenções de Aracaju, ontem (18), durante o encontro do ex-presidente Lula com as bases aliadas do PT, PSB, PC do B, PV, PSOL, SD e companhia limitada.

Lula, como sempre, deu um show de oratória, fez um bom discurso, defendeu a democracia e a liberdade, colocou bem os problemas do país, prometeu mudanças concretas, despertou novas e fundadas esperanças no povão e criticou duramente o governo Bolsonaro.

Palmas para o Lula, menos palmas para o Rogério e vaias para os Valadares.

A base do PT, ao que parece, avisou que não perdoa “aquela traição” e com esse gesto praticamente sepultou a candidatura do PSB ao Senado.

Como candidato do grupo a senador, ao lado de Rogério, petistas históricos e demais esquerdistas aliados preferiam Jackson Barreto (MDB) ou Henri Clay (PSOL).

Talvez por isso, pressentindo um clima de muita pressão no ar, o apoio de Lula às pré-candidaturas de Rogério Carvalho (PT), mas principalmente de Valadares Filho (PSB) tenha parecido morno, formal e meramente burocrático.

O picolé de chuchu do PSB, o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alkimin, conseguiu ser mais efetivo e até mais atencioso e emocional com os pré-candidatos.

A presidente petista Gleise Hoffman e o ex-governador da Bahia Jacques Wagner também botaram panos quentes na fervura.

E finalmente, Lula - que criticou Bolsonaro por mentiras e pelo uso do orçamento secreto, quase derrapando num assunto dramático para o PT e Rogério - prometeu voltar aqui depois das convenções de julho para apoiar firmemente o candidato a governador do seu partido.

Ficou claro, afinal, que o povo está fechado com Lula, mas ainda faz restrições aos líderes locais que teimam em conduzir a política pensando mais em projetos pessoais que nos interesses do estado e do país.

Foi por aí.

Quem quiser que pense que o povo é besta.

O Lula também não.

*Pedro Valadares, jornalista